6. MODERNISMO

Contexto histórico: Funções que se desenvolvem na cidade: habitar, trabalhar, cultivar o corpo e o espírito, circular. As edificações passam a ser os elementos mais importantes da cidade, e a vida coletiva resultava da relação entre habitação e equipamentos. É neste período que a Carta de Atenas é criada.

Período em que aconteceu o Modernismo: 1920

O que foi o período Moderno: Este período se caracteriza por ter sido um movimento artístico e cultural que se iniciou na Europa e começou a ter seus ideais difundidos no Brasil a partir da primeira década do século XX, inspirado pela arquitetura de Le Corbusier, Walter Gropius, Mies Van der Rohe e Frank Lloyd Wright, e se ligava a movimentos estéticos como o Futurismo e o Modernismo brasileiro das artes plásticas e literatura.

Villa Savoye - Le Corbusier

Fonte: http://thingsthatarerectangles.files.wordpress.com/2009/05/340023660_a96122c7bb.jpg

A obra de Le Corbu – Vila Savoye, tem em sua composição os principais quesitos pautados pelos modernistas, como o uso de janela em fita e a opção por planta livre.

Casa da Cascata – Frank Lloyd Wright

Fonte: http://www.architetturaorganica.org/architetturaorganica/ARCHITETTURA/ITALIA/casa%20sulla%20cascata.jpg

O edifício foi desenhado em 1934 pelo arquiteto Frank Loyd Right, construída em 1936 no sudoeste rural da Pensilvânia. Sua principal característica é o fato de ter sido erguida parcialmente sobre uma queda de água, servindo-se dos elementos naturais ali presentes, como a pedra, a vegetação e a água como constituintes da composição arquitectónica. Assim como várias outras obras de Wright, foi construída com materiais experimentais para a época.

Sede da Petrobras - Ernâni Vasconcelos

Fonte: http://screamyell.com.br/blog/wp-content/uploads/2007/12/petrobras_sede.jpg

Na Europa este período surgiu devido à necessidade de se encontrar soluções para os problemas que vinham sendo gerados pelas mudanças sociais e econômicas que a Revolução Industrial causou. Já no Brasil, as primeiras obras Modernistas surgem quando apenas se iniciava o processo de industrialização, portanto não se habilitava a solucionar necessidades sociais.

Este movimento deu início a uma nova fase estética na qual ocorreu a integração de tendências que já vinham surgindo, fundamentadas na valorização da realidade nacional, e propondo o abandono das tradições que vinham sendo seguidas até então, tanto na literatura quanto nas artes. Apesar da grande repercussão que a arquitetura e Arte Moderna obtiveram, vale ressaltar que o movimento em si não se limitou a essas duas áreas. Foi um movimento cultural global que envolvia vários aspectos, entre eles sociais, tecnológicos, econômicos e por fim artísticos.

Os principais arquitetos brasileiros que fizeram parte deste período foram: Affonso Eduardo Reidy, Carlos Leão, Ernâni Vasconcelos, Jorge Moreira, Lucio Costa e Oscar Niemeyer.

Vale ressaltar ainda que, alguns arquitetos estrangeiros contribuiram para a formação arquitetônica do movimento moderno no Brasil, entre eles encontra-se os seguintes nomes: Henrique Mindlin, Carmen Portinho, Francisco Bolonha,Sérgio Bernardes, Olavo Redig de Campos e Marcos Konder Netto (Rio); Flávio de Carvalho, Álvaro Vital Brazil, Rino Levi, Oswaldo Bratke, Paulo Mendes da Rocha e Vilanova Artigas (São Paulo); Luís Nunes, Burle Marx e Delfim Amorim (Recife); Diógenes Rebouças e José Bina Fonyat (Salvador).

Entre estes nomes citados, o maior deles é o de Le Corbusier, que em 1929 vêm ao Brasil, e em 1936 é chamado para dar assessoria ao projeto do prédio do antigo Ministério da Educação e Saúde no Rio. Com isso, o movimento moderno se consolidava no brasil, tendo como ponto mais alto de sua consagração a construção de Brasília na década de 50, projetado por Costa e Niemeyer.

Ministério da Educação e Saúde - RJ

Fonte: http://www.educacional.com.br/imagens/reportagens/niemeyer/Ministerio2.jpg

Os arquitetos Modernistas buscavam o racionalismo e funcionalismo em seus projetos, sendo que as obras deste estilo apresentavam como características comuns: formas geométricas definidas, sem ornamentos; separação entre estrutura e vedação; uso de pilotis a fim de liberar o espaço sob o edifício; panos de vidro contínuos nas fachadas ao invés de janelas tradicionais; integração da arquitetura com o entorno pelo paisagismo, e com as outras artes plásticas através do emprego de painéis de azulejo decorados, murais e esculturas.

Croqui - Congresso Nacional

Fonte: http://www.google.com.br/imgres?imgurl=http://construcaoedesign.com/wp-content/uploads/2010/03/catedral-de-brasilia.jpg&imgrefurl=http://construcaoedesign.com/alguns-croquis-de-oscar-niemeyer/&usg=__nja6Qy6F6saY0Dfev59gfv2AFic=&h=216&w=272&sz=12&hl=pt-BR&start=4&sig2=pxIwFXQUlzeKRM2N6ZvsLw&itbs=1&tbnid=pCnxFFqHcux8VM:&tbnh=90&tbnw=113&prev=/images%3Fq%3DCroqui%2Bbras%25C3%25ADlia%26hl%3Dpt-BR%26gbv%3D2%26tbs%3Disch:1&ei=PCHoS6TnHoaKlwfg77iiBA

Características: Predominavam as linhas geométricas simples e puras. O uso do concreto armado, o aço e o vidro eram muito utilizados. As plantas são “livres” – ou seja, a elaboração de uma estrutura independente permitia a livre distribuição das paredes, sem exercerem função estrutural). As fachadas são livres, o uso de pilotis, terraço-jardim e janelas em fita são constantes.

Brasília: O plano urbanístico da capital, conhecido como “Plano Piloto”, foi elaborado pelo urbanista Lúcio Costa, que, aproveitando o relevo da região, o adequou ao projeto do lago Paranoá. Muitos dos projetos que fazem parte da cidade atualmente foram elaborados pelo arquiteto Oscar Niemayer, entre eles estão: O Congresso Nacional do Brasil, Palácio do Planalto, Palácio do Itamaraty, Catedral de Brasília, entre outros.

Cidade de Brasília - Lúcio Costa

Fonte: https://fnnpea.bay.livefilestore.com/y1mMo2NCEBLBsodo816yc5oXBknaVuThPLuHw3L9AanT5fe2XXXnzwA47W4CpoBrUL_UhbgPf8itItyhGeR851-PDQ2WOVZGgkI755HwhTcsSQhQFGOFH_pDUod3UkZ_bEyssZ1GYkFruXDxRx-uUf6ow/PPB,%20Lucio%20Costa%20-%20fonte%20Acervo%20APDF.jpg

Palácio da Alvorada (Brasília, 1960)

Fonte: http://veja.abril.com.br/040707/imagens/livros1.jpg

Catedral de Brasília - Oscar Niemeyer

Fonte: http://i145.photobucket.com/albums/r221/PejatBR/especial_niemeyer_obra_f_010.jpg

Palácio da Justiça

Fonte: http://i145.photobucket.com/albums/r221/PejatBR/especial_niemeyer_obra_f_010.jpg

Brasília é símbolo da afirmação do movimento moderno no nosso país. Tanto urbanística quanto arquitetonicamente. Tem seu plano piloto idealizado por Lúcio Costa e as principais obras arquitetônicas por Oscar Niemeyer (vale ressaltar que não somente equipamentos públicos do governo, como congresso e palácio do governo, mas também edifícios residenciais, como os das super-quadras (elevados por pilotis, utilizando dos princípios modernistas).

\

Fonte: ://colunistas.ig.com.br/curioso/files/2009/11/masp.jpg

A sede do MASP, é importante ícone da arquitetura moderna no Brasil, projeto da arquiteta Lina Bo Bardi concebeu. O terreno onde foi implantado tinha como peculiaridade a vista da cidade que deveria ser preservada, e foi justamente esta condicionante que ofereceu ao projeto sua melhor característica. Assim se conformou em uma obra hora subterrânea e hora suspensa. Tendo um bloco elevado, suspenso a oito metros do piso. A construção é considerada única pela sua peculiaridade: o corpo principal pousado sobre quatro pilares laterais, resultando em um vão livre de 74 metros, à época considerado o maior do mundo, executado em concreto armado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s